Publicado por: José Irineu Nenevê | 04/10/2018

Ano IX – 04/out

“Grande e Magnífico Deus, meu Senhor Jesus Cristo, iluminai o meu espírito e dissipai as trevas da minha alma! Dê-me uma fé íntegra, uma esperança firme, uma caridade perfeita! Concedei meu Deus, que eu vos conheça muito, para poder agir sempre segundo os vossos ensinamentos e de acordo com a vossa santíssima vontade” (São Francisco de Assis, místico italiano, 1189-1226).

São Francisco de Assis viveu intensamente o amor a Deus e o amor ao próximo. Deus foi se revelando na vida de São Francisco na medida em que ele caminhava ao seu encontro. Era persistente na oração e na meditação da Bíblia. Muitas vezes abria a Bíblia aleatoriamente e o que ele lia entendia que era Jesus falando com ele. Sua vida era amor, amou tanto a Jesus que mereceu receber os sinais da crucificação em seu corpo. Amou tanto a natureza que podia com ela se comunicar. Amou tanto as pessoas que mostrou com seu exemplo o caminho do amor de Deus para suas vidas. Certa ocasião os frades estavam jejuando e São Francisco percebeu que um deles não estava mais aguentando. Foi até ele e convidou para ir consigo. Pegou um cacho de uva e começou a comer e ofereceu ao irmão e ambos se deliciaram com a uva. Naquele momento era mais importante a saúde do irmão, e para não deixá-lo constrangido, tomou a iniciativa de saciar a fome. Nada foi dito, apenas vivido, isso é amor. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Anúncios
Publicado por: José Irineu Nenevê | 03/10/2018

Ano IX – 03/out

“Não é o homem que encontra a Verdade, mas a Verdade que encontra o homem” (Santo Ambrósio, bispo e doutor da Igreja, 337-397).

A verdade é um tesouro que está no coração. No pensamento originário de Santo Ambrósio, a verdade se revela ao coração da pessoa que a busca com insistência, por uma graça de Deus. Jesus afirma que veio para dar testemunho da “verdade” e que a verdade nos libertará. Portanto a verdade está muito além de se opor a mentira. A mentira sempre foi a causa de queda do homem e origem de muitos males. Acreditava que a verdade habita o coração humano e vai se revelando a medida que o vai sendo procurada. Santo Agostinho, que teve em Santo Ambrósio seu mestre, fez esta busca interior e deixou muitos escritos a respeito da busca interior da verdade. Quanto mais a pessoa vive na mentira, mais vai se afastando de Deus. Qualquer mentira procede do maligno. Há muitas mentiras no ar tentando confundir o coração humano, mas a verdade só vai se revelar quando a buscarmos em nosso coração. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 02/10/2018

Ano IX – 02/out

“Os anjos da guarda são os nossos amigos mais fiéis, porque estão conosco de dia, de noite, em todos os momentos e em todos os lugares; a fé ensina-nos que os temos sempre ao nosso lado” (São João Maria Batista Vianney, sacerdote francês, o cura de Ars, 1786-1859).

“Eis que eu envio um anjo diante de ti, para te guardar no caminho e para te fazer entrar no lugar que eu preparei” (Êxodo 23). Desde a nossa concepção, Deus nos presenteou com um dos seus anjos para ser o nosso anjo da guarda. Veja o que Jesus diz aos apóstolos com relação aos anjos das crianças: “Não desprezeis nenhum desses pequeninos, pois eu vos digo que os seus anjos nos céus vêem sem cessar a face do meu Pai que está nos céus” (Jesus em Mateus 18). As crianças devem ser educadas com amor e ensinadas a amar a Deus e a respeitar o seu anjo da guarda. Mas muitos desviam as crianças do caminho de Deus e Jesus adverte: “Se alguém escandalizar um destes pequeninos que creem, melhor seria que fosse jogado no mar com uma pedra de moinho amarrada ao pescoço” (Jesus em Marcos 9). Há quanto tempo você deixou de ouvir o seu anjo? Ele sempre esteve ao seu lado, se afastando quando você também se afastou dos caminhos de Deus, mas jamais te abandonando, ficou esperando sua volta aos braços do Pai. Os dias atuais estão marcados por uma fúria de tudo o que é sagrado, para colocar outra coisa no lugar de Deus na vida das pessoas. Mas a opção é nossa, ninguém nos obriga a desprezar a voz de nosso anjo. Ele te espera neste momento. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 01/10/2018

Ano IX – 01/out

“A santidade é uma disposição do coração que nos faz humildes e pequenos nos braços de Deus, conscientes de nossa fragilidade, e confiantes, até a ousadia, em sua bondade de Pai” (Teresa de Lisieux, conhecida como Santa Teresinha do Menino Jesus e da Santa Face, foi uma religiosa francesa, 1873-1897).

“O Senhor não precisa de nossas obras, e sim do nosso amor” (idem). Quem confia tem a coragem de acreditar. A grande força de uma criança está em sua fragilidade física que a remete aos braços do Pai quando sua segurança é ameaçada. Somos como crianças diante da grandeza do amor de Deus. A oração confiante e alegre nos conecta ao coração bondoso de Deus. Isso irrita profundamente os que querem destruir esta força de amor, e fazem de tudo para por em dúvida a presença de Deus em nossas vidas, lançando “iscas” (tentações) para nos desviar deste caminho de santidade. Ficamos tristes diante das agressões que fazem a todos que tem fé, quando profanam tudo o que é sagrado, pensando com isso em destruir nossa confiança em Deus. Quando estão muito agressivos é porque sentem que seus dias de “reinado do mal” estão contados e prestes do fim. Nossas orações reforçam nossa fé para suportar tantas agressões e nos fazem firmes para testemunhar o amor de Deus em nossa alegria. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 26/09/2018

Ano IX – 26/set

“Quem for covarde e tímido que volte” (Juízes 7, 3).

O mundo perseguem quem defende os princípios cristãos. Deus deu uma missão a Gedeão, combater os inimigos da fé. A desvantagem era enorme. Os inimigos tinham 135 mil guerreiros, e eles apenas 32 mil. Mas Deus achou que eles ainda tinham muitos e dá a ordem, “quem for covarde e tímido que volte” e voltaram 22 mil, restando apenas 10 mil. Mesmo assim Deus achou que tinha muita gente. Pela maneira como bebiam água Deus separou 300. Com estes foram vitoriosos, pois tinham bravura e coragem. Ainda hoje os inimigos de Deus procuram derrotar os escolhidos como um “leão” faminto. As armas são outras, mas o inimigo é o mesmo. Hoje invadem escolas com mudanças no sistema de ensino, separam pais e filhos, criam inimizades entre diferentes, jogam uns contra os outros em nome de uma liberdade de poder fazer o que quiser sem a “censura” dos princípios morais. São Paulo em Efésios (6,10) nos convida a tomarmos a armadura da fé com coragem, para estarmos firmes nas ciladas do inimigo, e resistirmos. Se fizermos o que é do mundo, eles vão nos aplaudir, mas se buscarmos o que é de Deus nós seremos odiamos, como Jesus foi odiado (João 15, 18-21). Não sejamos enganados pelos meios de comunicação, pois estes já estão contaminados por esta ideologia e mentem, mas mentem muito. Só temos a fé e a nossa coragem para continuarmos a defender nosso amor a Deus. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 25/09/2018

Ano IX – 25/set

 “O conhecimento traz orgulho, mas o amor edifica” (1ª Carta de São Paulo aos Coríntios 8,1).

O orgulho nos afasta, o amor nos aproxima. A palavra “conhecimento” é de origem latina significando “saber”, “ter noção” etc. A cidade de Corinto era próxima a Grécia, fonte dos filósofos, orgulhosos de seus conhecimentos. Quanto mais conhecimento, mas era respeitado. Até dentro da comunidade havia disputas veladas sobre quem detinha mais conhecimento. O conhecimento influenciava o comportamento, muitas vezes afastando os irmãos uns dos outros. São Paulo chama a atenção para que o amor esteja em primeiro lugar, ou seja, mais vale ceder um pouco de seu conhecimento para que a caridade e o amor prevaleçam, pois é o amor que edifica. Assim, mesmo tendo conhecimento que algo em nada vai “te contaminar”, prefira ceder de seu conhecimento para evitar escandalizar o irmão, pois o amor deve prevalecer. Com o tempo o amor revela seu conhecimento. Na dúvida, prevaleça o amor. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

Publicado por: José Irineu Nenevê | 21/09/2018

Ano IX – 21/set

“Pois muitos são chamados, mas poucos são escolhidos” (Evangelho de Mateus 22,14).

Quando éramos crianças a mãe nos chamava por algum motivo e a resposta era de acordo com a nossa atividade, “já vou” era a mais comum, mas sempre queríamos terminar primeiro o que estávamos fazendo. Como uma mãe atenciosa Deus continua nos chamando, mas poucos largam tudo e correm para atender o seu chamado. O mundo está cheio de novidades, que nos chamam mais a atenção do que o chamado de Deus. Mas Ele continua nos chamando. A resposta é pessoal. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 20/09/2018

Ano IX – 20/set

 “Por mais riquezas que uma pessoa possa ter e por mais saúde e conforto que ela possa desfrutar, ela jamais se sentirá satisfeita se não contar com a estima dos demais” (Blaise Pascal, cientista, filósofo e escritor francês, 1623-1662).

Nossa realização está em nossa harmonia com o mundo onde estamos inseridos, como uma molécula de água no oceano. Quem quer viver isolado como uma cortiça flutuando no mar, por mais encantos e riquezas que possa ter, nunca estará plenamente realizado. Esta harmonia se dá no nível horizontal na integração com todas as criaturas e no nível vertical com a alegria de viver o amor de Deus em sua plenitude. Mas a força que nos impulsiona a dar mais um passo e a vencer as dificuldades é a estima dos amigos, que nos mostra que não estamos sozinhos. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 18/09/2018

Ano IX – 18/set

“Santo não é aquele que não cai; santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (Papa João Paulo II, químico, ator, atleta, filólogo, poliglota, filósofo e teólogo de origem polonesa, 1920-2005).

“Sede santos sem deixar de ser jovens” (idem). Muita gente imagina uma pessoa “santa” como alguém distante da realidade e muitas vezes recluso, mas é justamente o contrário, é alguém engajado no compromisso com o amor de Deus. Algumas pessoas se destacaram de tal maneira neste compromisso e que veio a público seu reconhecimento por parte da Igreja e mereceu a honra dos altares, mas a maioria permanece oculta aos nossos olhos, mas presentes aos olhos de Deus. Todos nós somos chamados a sermos santos, ou seja, de vivermos com autenticidade nosso compromisso com o amor de Deus. O Papa João Paulo II pedia, “não tenhais medo de ser santos”, ou seja, de viver e testemunhar com coragem a sua fé diante de tantos que tentam destruir tudo o que é de Deus. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 17/09/2018

Ano IX – 17/set

“Meu Deus, Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Evangelho de Mateus 27,46).

A dor do abandono atinge o âmago da alma. Quando vejo a imagem da Pietá, esculpida por Michel Ângelo, imagino a dor da Mãe ao segurar seu filho no colo em um estado lastimável, fruto do ódio das pessoas, que ao agirem assim, pensaram em ter derrotado o próprio Deus. Este processo de agressão continua. Amar a Deus, falar de Deus, defender os ideais evangélicos continua a questionar os que vivem de forma diferente. Estes, inconformados, continuam a agredir todos os que vivem e defendem os princípios Cristãos. O nosso tempo está marcado pelo abandono de Jesus, principalmente entre os jovens, que em nome de um novo tempo, abandonam novamente a Jesus. Mas nem todos são assim, alguns continuam ao lado de Maria que segura seu filho, na certeza que os que agridem nunca serão vitoriosos, pois sua agressão dura apenas um instante, a vitória está em Deus que ressuscitou Jesus. Cuidado, quem continua a perseguir Jesus, possui palavras encantadoras, oferece “iscas” atraentes, para te convencer e depois te abandonar.  Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

« Newer Posts - Older Posts »

Categorias