Publicado por: José Irineu Nenevê | 25/11/2014

Ano V – 25/nov

“Nossos desejos são como crianças pequenas: quanto mais lhes cedemos, mais exigentes se tornam” (Provérbio chinês).

Nossos desejos muitas vezes nos arrastam para um reino de fantasias. Desejo é qualquer coisa que nos atrai e atinge de tal forma que sentimos a irresistível necessidade de correr atrás, de pegar e de possuir. Em geral ele afeta nossas emoções e sentimentos, e impulsiona nossa vontade para realizá-los e servi-los. Correr atrás e servir aos desejos sem a orientação da razão que é a única capaz de discerni-los e dar a eles a dosagem correta de satisfação, é um perigo que pode levar à queda e destruição da pessoa. Todo e qualquer desejo precisa ser conhecido, dosado e bem governado pelas “rédeas” da razão. Simplesmente ceder em pequenas gotas aos seus ditames, sem perceber suas artimanhas de sedução, é condenar-se mais cedo ou mais tarde a cair em areia movediça, onde quanto mais se luta para sair, mais se afunda. Os desejos nos pertencem para os governarmos e administrarmos bem, jamais para sermos governados por eles. (Reflexão feita por José Irineu Nenevê). Bom trabalho!

Bom Dia!
(18 anos)

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: