Publicado por: José Irineu Nenevê | 25/09/2018

Ano IX – 25/set

 “O conhecimento traz orgulho, mas o amor edifica” (1ª Carta de São Paulo aos Coríntios 8,1).

O orgulho nos afasta, o amor nos aproxima. A palavra “conhecimento” é de origem latina significando “saber”, “ter noção” etc. A cidade de Corinto era próxima a Grécia, fonte dos filósofos, orgulhosos de seus conhecimentos. Quanto mais conhecimento, mas era respeitado. Até dentro da comunidade havia disputas veladas sobre quem detinha mais conhecimento. O conhecimento influenciava o comportamento, muitas vezes afastando os irmãos uns dos outros. São Paulo chama a atenção para que o amor esteja em primeiro lugar, ou seja, mais vale ceder um pouco de seu conhecimento para que a caridade e o amor prevaleçam, pois é o amor que edifica. Assim, mesmo tendo conhecimento que algo em nada vai “te contaminar”, prefira ceder de seu conhecimento para evitar escandalizar o irmão, pois o amor deve prevalecer. Com o tempo o amor revela seu conhecimento. Na dúvida, prevaleça o amor. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

Anúncios
Publicado por: José Irineu Nenevê | 21/09/2018

Ano IX – 21/set

“Pois muitos são chamados, mas poucos são escolhidos” (Evangelho de Mateus 22,14).

Quando éramos crianças a mãe nos chamava por algum motivo e a resposta era de acordo com a nossa atividade, “já vou” era a mais comum, mas sempre queríamos terminar primeiro o que estávamos fazendo. Como uma mãe atenciosa Deus continua nos chamando, mas poucos largam tudo e correm para atender o seu chamado. O mundo está cheio de novidades, que nos chamam mais a atenção do que o chamado de Deus. Mas Ele continua nos chamando. A resposta é pessoal. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 20/09/2018

Ano IX – 20/set

 “Por mais riquezas que uma pessoa possa ter e por mais saúde e conforto que ela possa desfrutar, ela jamais se sentirá satisfeita se não contar com a estima dos demais” (Blaise Pascal, cientista, filósofo e escritor francês, 1623-1662).

Nossa realização está em nossa harmonia com o mundo onde estamos inseridos, como uma molécula de água no oceano. Quem quer viver isolado como uma cortiça flutuando no mar, por mais encantos e riquezas que possa ter, nunca estará plenamente realizado. Esta harmonia se dá no nível horizontal na integração com todas as criaturas e no nível vertical com a alegria de viver o amor de Deus em sua plenitude. Mas a força que nos impulsiona a dar mais um passo e a vencer as dificuldades é a estima dos amigos, que nos mostra que não estamos sozinhos. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 18/09/2018

Ano IX – 18/set

“Santo não é aquele que não cai; santo é aquele que mesmo caindo não desiste de levantar” (Papa João Paulo II, químico, ator, atleta, filólogo, poliglota, filósofo e teólogo de origem polonesa, 1920-2005).

“Sede santos sem deixar de ser jovens” (idem). Muita gente imagina uma pessoa “santa” como alguém distante da realidade e muitas vezes recluso, mas é justamente o contrário, é alguém engajado no compromisso com o amor de Deus. Algumas pessoas se destacaram de tal maneira neste compromisso e que veio a público seu reconhecimento por parte da Igreja e mereceu a honra dos altares, mas a maioria permanece oculta aos nossos olhos, mas presentes aos olhos de Deus. Todos nós somos chamados a sermos santos, ou seja, de vivermos com autenticidade nosso compromisso com o amor de Deus. O Papa João Paulo II pedia, “não tenhais medo de ser santos”, ou seja, de viver e testemunhar com coragem a sua fé diante de tantos que tentam destruir tudo o que é de Deus. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 17/09/2018

Ano IX – 17/set

“Meu Deus, Meu Deus! Por que me abandonaste?” (Evangelho de Mateus 27,46).

A dor do abandono atinge o âmago da alma. Quando vejo a imagem da Pietá, esculpida por Michel Ângelo, imagino a dor da Mãe ao segurar seu filho no colo em um estado lastimável, fruto do ódio das pessoas, que ao agirem assim, pensaram em ter derrotado o próprio Deus. Este processo de agressão continua. Amar a Deus, falar de Deus, defender os ideais evangélicos continua a questionar os que vivem de forma diferente. Estes, inconformados, continuam a agredir todos os que vivem e defendem os princípios Cristãos. O nosso tempo está marcado pelo abandono de Jesus, principalmente entre os jovens, que em nome de um novo tempo, abandonam novamente a Jesus. Mas nem todos são assim, alguns continuam ao lado de Maria que segura seu filho, na certeza que os que agridem nunca serão vitoriosos, pois sua agressão dura apenas um instante, a vitória está em Deus que ressuscitou Jesus. Cuidado, quem continua a perseguir Jesus, possui palavras encantadoras, oferece “iscas” atraentes, para te convencer e depois te abandonar.  Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 14/09/2018

Ano IX – 14/set

 “A música é um lembrete que Deus nos deixou de que existe algo além” (frase do filme “O som do coração” ou “August Rush”).

“Sabe o que é a música? Ligação harmônica entre todos os seres vivos” (idem). Os dias que antecedem a primavera trazem aos nossos ouvidos uma harmonia no canto dos pássaros já preparando as flores para começarem a desabrochar. Tudo está interligado, basta sintonizar e ouvir. Para ouvir precisamos de silêncio em nosso coração. A música do universo presente em todas as criaturas é sutil. Quem carrega muitos fardos tem dificuldade para caminhar, assim também quem não se livra de tanta poluição sonora inútil em sua mente não conseguirá ouvir o “som do coração”. Quem vive trancado dentro da escuridão de seu egoísmo acredita que o mundo se resume em suas lamentações, mas isso não é verdade, o mundo é maior que isso, tem que romper os temores e deixar a luz entrar com todas as suas maravilhas. “Às vezes o mundo tenta arrancar isso de você” (idem), mas tudo depende do seu querer. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 13/09/2018

Ano IX – 13/set

“Nada provoca mais dano do que a hipocrisia. O mal oculto sob a aparência do bem é muito mais eficiente” (São João Crisóstomo, filósofo, teólogo e doutor da Igreja, de Antioquia, 347-407).

Em campanhas políticas faltam máscaras para tanta hipocrisia. A palavra hipocrisia lembra os teatros gregos onde os atores usavam máscaras para representar seus papeis. O hipócrita então é a habilidade em fingir ser o que não é. A ação mais comum de um hipócrita é tomar uma atitude de acusar alguém de algo que ele mesmo pratica. Como geralmente está revestida de ação para o bem, a hipocrisia sorrateiramente fere e depois se oculta. Jesus combateu ferozmente a hipocrisia dos que, em nome do bem e da moral, impunham pesadas penas aos outros por aparentes delitos, sendo que eles mesmos viviam praticando injustiças piores (ver Mateus 23: 13-15). Sobre o tema vale o dito popular português; “quem tem telhado de vidro não deve atirar pedras no telhado do vizinho”. Antes de acusarmos alguém devemos verificar se em nossa vida não agimos de forma pior. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 12/09/2018

Ano IX – 12/set

“Menos pela cicatriz deixada, uma ferida antiga mede-se mais exatamente pela dor que provocou, e para sempre se perdeu no momento em que cessou de doer, embora lateje louca nos dias de chuva” (Caio Fernando Abreu, jornalista, dramaturgo e escritor brasileiro, 1948 – 1996).

As feridas deixam cicatrizes na alma. Cicatriz é um sinal que ficou depois da cura. Existem as cicatrizes na pele e as da alma. As da pele são mais visíveis, basta olhar para elas para reativar a lembrança do ocorrido. As da alma são mais difíceis, pois seus sinais são invisíveis para os outros, só quem viveu sabe de toda dor que sofreu. Dizem que os primatas quando feridos, vão para a floresta buscar as plantas certas para, depois de mascar, passar nas feridas para curar. Sem isso as marcas ficam para sempre. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

Publicado por: José Irineu Nenevê | 11/09/2018

Ano IX – 11/set

 “A vida humana é semelhante a um hospital onde cada paciente deseja mudar de leito” (Charles Baudelaire, escritor, poeta e crítico francês, 1821-1867).

Dificilmente alguém está totalmente satisfeito com sua vida, é mal agradecido com o que tem e quer mudar para o que julga ser melhor. Baudelaire compara a vida com um hospital. Hospital é diferente de hotel, quem vai para lá precisa de ajuda com sua saúde. Os profissionais de saúde que atendem procuram combater o que se apresenta de imediato como um quadro clínico e ao mesmo tempo procuram as causas para evitar que isso se repita. Mas os pacientes estão mais preocupados com a atenção dada a outros pacientes em vez de cooperar com quem está lhe ajudando. Grande parte da cura está no desejo de ficar bom. Não adianta querer o que é do outro, cada um tem o que merece, por isso é melhor amar o que tem e com criatividade dar um tom agradável a sua vida. O simples fato de estar alegre já muda tudo para melhor. Tudo ganha novo sentido. Agradecer é o segundo passo, a vida é um presente, um dom que nos foi dado para ser amada com todos os seus “acessórios” que reagem com a nossa criatividade. Nossa mente faz maravilhas quando bem aproveitada. Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Publicado por: José Irineu Nenevê | 10/09/2018

Ano IX – 10/set

“No mundo, tereis tribulações; mas, tende confiança: Eu já venci o mundo!” (João 16).

Quando o senhor toma a condição de servo ele assume nossas dores, carrega nossa pesada cruz e nos conforta dizendo; “tende confiança, eu venci o mundo”. A maldade presente no mundo se irrita profundamente quando o bem triunfa. Seu objetivo é oferecer conforto e prazer em lugar de fé, para que possa dominar facilmente as almas enfraquecidas. Rotula pejorativamente os que defendem os alicerces divinos edificados nos corações. Oferecem cálices de “bebidas inebriantes” para amortecer as consciências, mas que contem veneno de perdição que vai matando aos poucos. As armas para vencer a maldade do mundo são muita oração e sacrifícios que fortalecem nosso espírito e nos dão a couraça da fé. Em tudo já está impregnada a maldade. Não pouparam nem as crianças. Parece que estamos em meio a uma escuridão sem saber para onde ir, mas devemos acender a luz da fé, olhar para a cruz e jamais desistir; “tende confiança: Eu venci o mundo!” Bom dia e Bom trabalho! (Reflexão feita por Jose Irineu Neneve).

Bom Dia!
(22 anos)

 

Older Posts »

Categorias